Momento alto da reflexão em equipe: cultivando pontos fortes individuais e grupais

Sarah, funcionária da 350 no Egito, tem usado um método chamado investigação apreciativa. Essa abordagem acredita que os grupos progridem mais quando se concentram nas habilidades que empregam bem. Quando um grupo diz que não é bom em comunicação, por exemplo, nessa abordagem a pergunta feita ao grupo é: “Tudo bem, mas quando a comunicação funciona bem, como isso acontece?”. A ideia é que olhar para o que falta não ajuda a saber o que vocês deveriam fazer mais. Em vez disso, concentrem-se nos recursos que vocês têm e em como expandi-los e cultivá-los.

Duração: 45 minutos Tamanho do grupo: 5-25 pessoas

Nesse espírito, peça às pessoas para lembrarem de um momento em particular que foi um ponto alto de seu trabalho durante os últimos seis meses.

 

Passo 1. Pense em alguma conquista ou resultado de alguma campanha que deixe você orgulhoso.

Cada pessoa deve pensar sobre coisas que as deixaram orgulhosas nos (por exemplo) últimos 6 meses. Estas lembranças podem ser individuais, grupais ou a vitória de alguma campanha. Peça para que escrevam ou rememorem essas coisas com o máximo de detalhes possível.

 

Passo 2. Em duplas, escolham uma dessas coisas e falem profundamente sobre o que aconteceu

Faça as pessoas formarem duplas. Então, elas precisam escolher um desses momentos sobre os quais escreveram ou falaram antes. Faça com que elas se revezem ao ouvir e falar. Dê alguns minutos para que cada um conte os detalhes de sua conquista. Peça que respondam às perguntas: O que aconteceu? Qual era seu papel nisso? O que você aprendeu sobre isso?

Quem estiver ouvindo pode fazer perguntas para ajudar seu parceiro a ter mais clareza sobre as qualidades que ele e seu grupo tinham para essa conquista: E como exatamente você soube como fazer isso? Que outras qualidades vocês empregaram para fazer isso acontecer? De onde dentro de você vem essa qualidade? É assim que seu grupo costuma atuar?

 

Passo 3. No grande grupo, faça uma lista: “O que torna a nossa campanha eficaz?”

Fazer a lista é uma boa chance de começar a falar genericamente sobre o que está funcionando bem. Por exemplo, faça perguntas como: Quais são as nossas forças no movimento climático? Que valor nós acrescentamos? Onde existem lacunas? O que funciona melhor na forma como estamos trabalhando? O que nós gostaríamos de fazer diferente? No espírito da investigação apreciativa, faça um acompanhamento posterior com questões desafiadoras nas áreas de crescimento, focando nos seus pontos fortes: Quando fizemos da melhor forma, mesmo não tendo sido perfeito, como foi?

 

Passo 4. Aplicação para o nosso trabalho no futuro

Faça com que as pessoas escrevam uma nota pessoal das lições dessa lista ou das discussões que elas queiram integrar em seu trabalho no futuro.


Incorporar este recurso: