Organização com perguntas provocativas

Considere um problema comum para muitos grupos: manter os novos membros engajados. Podemos ver pessoas aparecerem em nossas reuniões e nunca voltarem. Às vezes apenas esquecemos de dar a elas as informações sobre quando e onde será nosso próximo encontro. Mas frequentemente isso acontece porque nós não as ouvimos bem o suficiente para descobrir o que as motiva, o que as inspira e que tipo de tarefa seria interessante para elas (em vez de só dizer a elas em quais tarefas deveriam se voluntariar).

As perguntas provocativas são as que eliciamsuscitam respostas. Servem de alternativa à organização em que simplesmente se diz às pessoas o que fazerem. Elas se baseiam na ideia de que uma organização eficiente ajuda as pessoas a obterem aquilo que elas querem, ajuda elas a quererem aquilo que é coerente em relação aos seus valores, e esclarece e alinha seus valores. As perguntas provocativas são uma ferramenta importante para acompanhar tudo isso e podem ser utilizadas em treinamentos, organizações, facilitações e praticamente qualquer processo de grupo.

 

Perguntas provocativas não são:

  • perguntas que possam ser respondidas com “sim” ou “não”
  • perguntas de “porquês” que frequentemente incitam à resistência, permitem que as pessoas comecem a filosofar ou convidem à racionalização
  • perguntas longas e complexas, difíceis de digerir
  • uma forma de enganar as pessoas a fornecerem a resposta “certa”

 

Em vez disso, as perguntas provocativas:

  • conectam as pessoas profundamente consigo mesmas
  • criam movimento e alternativas ao assumir que as pessoas têm sabedoria
  • são curtas e simples
  • frequentemente perguntam coisas que não seriam perguntadas

 

Exemplos de perguntas provocativas:

  • Quando você olha para esse plano, o que entusiasma você? Em quais partes dele você quer trabalhar?
  • Quando, especificamente, isso aconteceu?
  • Com que partes dessa proposta você concorda?
  • Como você imaginaria que nós seríamos trabalhando juntos?
  • O que seria necessário para convencer você a…?
  • Como você se envolveu nesse trabalho contra as mudanças climáticas? O que mantém você aqui?

 

Perguntas provocativas têm diversos benefícios. A pessoa que faz as perguntas recebe informações e consegue se conectar com as motivações e considerações mais profundas da outra pessoa. As perguntas provocativas também ajudam a entender as pessoas que discordam de você. Ao perguntar em vez de discutir, você conhece a perspectiva das outras pessoas, descobre como elas estão contextualizando a questão, encontra pontos em comum com aliados inesperados e coleta dados. Dessa forma, as perguntas provocativas podem fortalecer relações.

Perguntas provocativas encorajam a pessoa que está sendo questionada a expressar suas pressuposições e crenças. Elas ajudam as pessoas a olharem além da superfície, como ao remover uma camada de uma cebola. Perguntas provocativas podem ajudar as pessoas a serem mais reflexivas acerca de suas próprias escolhas – e aprenderem consigo mesmas (o que cria empoderamento).


Incorporar este recurso: